colunistas Conteúdo inédito e exclusivo sobre o apagão de Florianópolis é destaque nos veículos do Grupo RBS - Acontecendoaqui

Conteúdo inédito e exclusivo sobre o apagão de Florianópolis é destaque nos veículos do Grupo RBS

29 de outubro de 2013

Capa DC 10 anos do ApagãoHá 10 anos, um blecaute atingiu a parte insular de Florianópolis por 55 horas. A Ilha ficou às escuras por quase três dias em decorrência de um acidente nos cabos de transmissão de energia. O apagão que marcou a história da capital catarinense é destaque na RBS TV,Diário Catarinense, CBN Diário e TVCOM nesta semana.

A largada de mais uma cobertura especial começou no domingo no Diário Catarinense e no Estúdio Santa Catarina, exibido pela RBS TV. Pela primeira vez e com exclusividade, três dos cinco eletricistas envolvidos no blecaute, que mantinham um pacto de silêncio até então, foram entrevistados pelo DC. A edição dominical (27) do jornal esclareceu vários pontos do apagão, nunca contados ao longo da última década. O programa apresentado por Camille Reis e Pedro Paulo Moreira resgatou personagens marcantes do episódio, operários envolvidos, autoridades e pessoas que sentiram os efeitos de um blecaute histórico.

Nesta terça-feira (29), dia em que o apagão completa 10 anos, os veículos também publicam conteúdos sobre o tema:

RBS TV: Durante todo o dia a emissora exibe reportagens especiais na programação, bem como nos principais telejornais: Bom Dia Santa Catarina, Jornal do Almoço e RBS Notícias.

“Um dos maiores desafios da nossa cobertura especial de uma década do apagão é revisar nosso arquivo, que tem mais de 10 horas de material, entre reportagens, imagens brutas e até telejornais inteiros sobre o assunto para agora produzir algo novo para o telespectador” explica o coordenador de reportagem da RBS TV, Edmilson Ortiz.

Diário Catarinense: O DC preparou conteúdo especial para cobertura online sobre os 10 anos do apagão, que está no ar no Diario.com.br nesta terça-feira. Em áudios e vídeos, o DC apresenta uma série de entrevistas e relatos de pessoas que foram afetadas pelas 55 horas sem luz ou estiveram envolvidas diretamente na operação para restabelecer o abastecimento de energia na Ilha. A equipe do jornal teve acesso a documentos inéditos do inquérito civil que apura o incidente e tenta responsabilizar a companhia pelas falhas.

CBN Diário: O veículo que noticiou e acompanhou 55 horas de apagão em 2003 na Ilha, prepara uma cobertura especial nesta terça-feira (27). O programa Debate Diário, transmitido às 13h, vai ouvir os atores da época, quem esteve envolvido e participou dos momentos de tensão em Florianópolis e vai dar um panorama do que seguiu depois do blecaute. A programação da rádio durante todo o dia será voltada para o tema.

TVCOM: A emissora prepara uma edição especial nesta terça-feira do programa Conversas Cruzadas. A mesa redonda vai contar com a participação de quatro convidados especiais, Eduardo Sitonio, ex-diretor técnico da Celesc; Cleverson Siewert, presidente da Celesc; Ronaldo Custódio, diretor de engenharia de operação da Eletrosul, e Paulo César da Silveira, engenheiro eletricista. Todos acompanharam diretamente o processo de resolução do incidente. O programa Conexão TVCOM também vai relembrar com imagens e convidados que fizeram parte do fato.

Retrospectiva do apagão
No dia 29 de outubro de 2003, uma equipe da Celesc estava fazendo um reparo de rotina nos cabos condutores de média tensão da Ponte Colombo Salles, umas das três pontes de Florianópolis, quando uma explosão ocorreu num botijão de gás que ajudava na iluminação da galeria, às 13h16. A explosão atingiu cerca de 80 metros da laje superior da ponte, incluindo os cabos de alta tensão que faziam a transmissão de energia da parte insular de Florianópolis. Dois dos funcionários que operavam a manutenção se jogaram no mar e outros três conseguiram escapar às pressas. Todos sobreviveram. O blecaute durou quase 3 dias.



MAIS NOTÍCIAS DESTA EDITORIA