O que eu vi no RD Summit | João Debiasi, diretor de divulgação da SECOM/SC

04 de Novembro de 2015

A Disney do Marketing Digital é aqui

Imagine se o Facebook, LinkedIN, Twitter, Google e todo o universo digital pudesse se materializar. O que eles seriam? Uma empresa, uma festa, uma feira de negócios? E que tal se fosse tudo isso ao mesmo tempo? Legal né? E se fosse em Florianópolis, aqui no quintal de casa, melhor ainda não? Pois isso tornou-se realidade nos dias 29 e 30 de outubro no Centro Sul. Esse “caos” - ponho entre aspas pois o suposto caos estava devidamente organizado - juntou mais de 3 mil profissionais da área de Marketing Digital e Vendas e quem conseguiu a proeza foi o pessoal da Resultados Digitais, a RD como é ciberneticamente conhecida. Foi aqui na nossa cidade, pelo terceiro ano consecutivo que a Disney do Marketing Digital se fez real. Estou falando da RD Summit 2015  atendendo ao convite do boa praça Jailson de Sá, publisher do Acontecendo Aqui, que me convidou para escrever alguma coisa sobre tudo que vi nos dois dias de evento. Avisei ao Jailson que não sou bom redator mas ele me incentivou e eu topei o desafio, vamos lá!

 

O primeiro dia foi sensacional. Logo no primeiro keynote, na plenária principal, vi Sujam Patel (para saber mais sobre os sujeitos confiram o LinkedIN deles). Destaco de sua participação três pontos:

1 -  “Moving faster is better than move perfect” afirma o Content Marketer e ele tem lá suas razões para crer nisso, se não vejamos. Às vezes perdemos tanto tempo em busca de uma suposta perfeição que não fazemos sequer o essencial. Nutrimos uma ansiedade em torno de detalhes que não agregam e perdemos o tempo certo de ação. Às vezes digo que o problema não é cometer um erro mas sim demorar em cometê-lo. Quando nos sentirmos tentados a cair nessa armadilha um conselho: humildade! Não somos tão bom quanto pensamos que somos e as pessoas sabem disso. Por isso, muitas vezes não vale a pena o desgaste. O que vale é colocar a ideia em prática e estar aberto aos ajustes - olha a humildade de novo -  de forma colaborativa com os públicos que queremos interagir.

2 - “Create a culture of transparency” foi outro ponto que destaco da palestra de Patel. Meio óbvio mas nem por isso menos interessante. Percebo nos profissionais dessa geração, e pude observar inloco o comportamento de boa parte deles no RDSummit, é que eles encontram-se muito dispostos a colaborar e não apenas cobrar e/ou criticar esse ou aquele produto e/ou serviço. É uma geração que entende que o compartilhamento de informações e conhecimento agrega muito mais valor ao processo, por isso é tão obcecada por transparência. “Informação é poder, por isso eu retenho a informação para ter mais poder” Quem nunca pensou assim? Acho que esse mito está em xeque!.

3 - “Be prepared for failure”. Adorei essa! Falei com alguns executivos que afirmam categoricamente que nos EUA o empreendedor que falha 10 vezes recebe o incentivo de tentar a décima primeira, ele é visto como persistente, constante, resiliente etc. Já em outros países quem sofre o primeiro revés é logo rotulado como fracassado. Ou não?

Logo em seguida, ainda na plenária principal, fomos de Christian Barbosa da GoBoxi que falou sobre “Como se tronar um profissional mais produtivo”. Aliás,  aqui mais uma observação sobre o comportamento do público que lá estava: Se você pensa que no mundo do Marketing Digital existe terreno fértil para nerds desorganizados, relapsos, você está enganado. Lá pude ver uma galera focada, querendo aprender como ser ainda mais produtiva. Barbosa deu uns toques interessantes e básicos, mas que muitas vezes deixamos passar batido nas nossas relações profissionais e até pessoais. Ordem, constância, intensidade no que fazemos e outras coisas mais. Hora para começar e hora para terminar as tarefas, respeitar a agenda dos colegas na hora que formos organizar a nossa etc.

Depois dessa houve o primeiro intervalo. Ótima oportunidade para troca de cartões, abordagens sobre novas oportunidades e conhecer um pouco da Feira de Negócios (sobre a feira caberia um outro texto tamanha a quantidade de gente e empresas competentes produzindo muito nessas áreas… fica pra próxima)

Outro nome que merece destaque é o da Marília Rocca, VP de Plataform & Cloud Computing da TOTVS e tratou de “Transformação Digital”. Lá pudemos concluir que as estruturas tradicionais ainda não estão preparadas para a transição digital. Problema? Crise? Nada disso! Um mar de oportunidades para facilitar essa transição nas organizações e na cabeça dos profissionais, digamos assim, desconectados, off line, me explico?

O grande desafio, e a Marília colocou isso muito bem, é que “os talentos digitais preferem trabalhar em empresas digitais”. Ou seja, se você trabalha numa organização que não é nativa digital, mais “pesadona”, vai precisar de um pouco mais de paciência. pois poderá encontrar alguma resistência em contratar e reter talentos digitais. Mas calma, tudo tem solução. Como já relatei há uma gama de empresas e jovens profissionais dispostos a serem desafiados e com competência suficiente para ajudar nessa transição.

O único “problema” é que durante essa palestra outras tantas ocorriam paralelamente, em outras trilhas mas isso não comprometeu o evento, era prova da enorme oferta de conteúdo de ótima qualidade. Basta dar uma conferida aqui na agenda e vejam vocês mesmos.

“Como montar um plano de conteúdo para sua empresa”, com Rafael Rez foi a minha escolha. Sala LOTADA, assisti de pé mas valeu a pena. Falou muito de marketing de conteúdo e inbound (aliás o evento era muito focado nisso) e aqui uma modesta opinião.  Inbound Marketing é - no presente mesmo e não, será, no futuro -  imprescindível para as empresas, diante da economia atual. O Inbound Marketing é um pouquinho diferente de Marketing de Conteúdo, coisa que eu também pude aprender por lá e que também merece um outro texto. Pesquisem os nomes e empresas que estou sugerindo por aí que vale a pena.

Um outro tema que me chamou muito a atenção foi o da Meghan Gill da MongoDB onde ela é diretora de comunidades e geração de demandas, além de ser ex Morgan Stanley.

O título de sua palestra já me chamou atenção “Gerenciando uma comunidade e criando advogados da marca” Quem nunca sonhou com isso?

Ela defende com propriedade que gestão de comunidades é antes de tudo gerir o relacionamento de consumidores que compartilham valores. Os seus clientes/consumidores encontram na relação do comportamento de compra deles uma razão para contribuir com o fortalecimento da marca (fidelização não é só programa de pontos - grifo meu) pois entendem que as marcas/empresas além de gerarem valor para elas próprias importam-se com seus feedbacks na busca pela melhoria de seus produtos e serviços.

Destaco ainda a divulgação da pesquisa sobre o ​O panorama das agências digitais no Brasil - Pesquisa e Benchmarking - Felipe Schepers e Geraldo Melzer que deu para entender um pouquinho a temperatura do segmento com uma base mais estatística.

Interessante também ​a palestra “Disruption in Search, New trends in Distribution” - Wil Reynolds - Entre outras coisas ele afirma que “as pessoas não compram produtos, elas buscam por melhores versões delas mesmas”, na linha do “Make me a better me”. Daí a gente consegue conectar com o o que a Megham Gill apresentou na linha dos defensores da marca.

​Bom, poderia ficar aqui com vocês mais um bom tempo mas procurei sintetizar aquilo que ainda ecoa no meu raciocínio das possibilidades em aplicar tudo que vi.

O fato é que uma vez por ano procuro um bom evento onde possa encontrar e interagir com empresas e profissionais competentes da área de comunicação e marketing, melhor ainda quando no mesmo evento trata de tecnologia e inovação e dessa vez não precisei sair de casa. Tudo aqui em Florianópolis no #RDSummit. O evento foi vendido como “O Maior evento de Marketing Digital e Vendas do Brasil”. Não me resta a menor dúvida de que de fato o foi. Santa Catarina (em especial Florianópolis) prova mais uma vez, pois já vem provando em tantas outras, que é vanguarda também no Marketing Digital.

Foram dois dias de um aprendizado fenomenal. Pude aprender muito com uma nova geração que não está nem aí para crise mas não é ingênua e nem alienada a ponto de negligenciar o que temos visto por aí. Você acha que eles não se preocupam com nada? É verdade! Eles não tem tempo pra isso ocupando-se com o que realmente interessa. Como diz o meu amigo Rui Gonçalves da Rede Catarinense de Inovação "Nerd+Investidor num ambiente apropriado. Sucesso garantido."

Agora aguardando o Social Good, mais um evento que recomendo muito e que assim como o RDSummit renova qualquer ânimo!

Vale um último registro: Fiquei muito feliz em ver profissionais de diversas agências que nos atendem lá, de caderninho (ok, smartphones e tablets) nas mãos correndo de uma sala para outra, se esbarrando nas filas para entrar nas palestras ávidos por inovação, dispostos a entrar com tudo no marketing digital. Contem com esse que vos fala como um parceiro para esses projetos! 

Um @braço!

Joâo Evaristo Debiasi é diretor de divulgação da Secretaria de Comunicação do Governo de Santa Catarina