Amstel lança inteligência artificial que simula o comportamento online dos torcedores

02 de Setembro de 2019

Desenvolvido em uma parceria da marca com Google, J. Walter Thompson e MediaMonks, o Torcedor Artificial interage com as pessoas de acordo com o que aprendeu nas redes sociais

Expressar uma opinião na internet utilizando tom agressivo, sem pensar nas consequências e como isso pode refletir no comportamento das pessoas é algo cada vez mais frequente. Quando o assunto é futebol, a conversa é ainda mais intensa: os torcedores ficam violentos e intolerantes ao expressarem suas opiniões. A partir desse insight, a Amstel, em conjunto com a J. Walter Thompson, o The Zoo, time de criativos do Google, e a produtora MediaMonks, lançam o Torcedor Artificial, a primeira IA que simula o comportamento dos torcedores online.

Para trabalhar o assunto em mais um ano da marca como a cerveja puro malte oficial da Libertadores, os times uniram expertises para a criação de um projeto inédito que tem como objetivo impactar as torcidas positivamente, mostrando que o comportamento agressivo do torcedor não pode ser maior do que a paixão pelo time. A iniciativa foi criada após um estudo do Google mostrar que os brasileiros estão buscando mais sobre violência e futebol: o número de pesquisas envolvendo termos relacionados aos dois assuntos cresceu mais de 30% entre 2018 e 2019.

“Já tínhamos noção de que a Libertadores é o campeonato mais aspiracional para o torcedor brasileiro, porém só entendemos realmente o que isso significa após iniciarmos nossa parceria com o campeonato em 2017. Na Libertadores, o torcedor exprime toda sua paixão pelo seu time, o que é incrível, porém as vezes há um exagero que não é saudável. Com o Torcedor Artificial, queremos demonstrar que apesar de existir violência e agressão no futebol, a paixão pelos nossos times do coração sempre pode prevalecer e virar o jogo”, afirma o gerente de marketing de Amstel, Renan Ciccone.