Propagandas de anúncios médicos sem eficácia comprovada serão banidas do Google

09 de Setembro de 2019

As mudanças variam de país para país, de acordo com sua regulamentação em cada local

O Google está reformulando sua plataforma de anúncios e não permitirá que nenhum tratamento médico sem eficiência comprovada tenha propagandas impulsionadas nas plataformas de anúncio da empresa. A informação é do The Washington Post. De acordo com a divulgação, a mudança está nas políticas de aprovação de anúncios, que detectará qual modelo de tratamento médico está oferecendo e barrará o impulsionamento dependendo de qual for.

A mudança foi feita em resposta às reivindicações feitas pela comunidade online, já que clínicas de células-tronco estavam divulgando tratamentos não aprovados por meio da plataforma. Os tratamentos incluíam os mais variados casos, desde dores nas articulações até tratamento para Alzheimer.

O Engadget afirma que a mudança inclui uma lista de substâncias que não podem ser incluídas nos anúncios, como gonadotrofina coriônica humana (hCG), utilizada para controle de peso. Suplementações à base de ervas também foram proibidas.

As mudanças variam de país para país, de acordo com sua regulamentação em cada local.