EXPOINOVAÇÃO | Negócios de impacto social, mundo das startups, ecossistemas de inovação são destaques em Joinville

06 de Setembro de 2019

Colaborativismo e ecossistema também foram destacados na abertura do evento

Foto: Alana Schwoelk

Udo Dohler, prefeito de Joinville, discursou na abertura e falou sobre a importância da inovação.  “Pouco importa se o termo é da moda, a palavra que nos conduz é a busca de um melhor bem-estar social, é o termo que constrói uma melhor qualidade de vida. Esta é a inovação que todos nós procuramos”, comentou.

Colaborativismo e ecossistema também foram destacados na abertura. Para Fabiano Dell Agnolo, presidente do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (COMCITI) de Joinville, “o mundo está mudando em uma velocidade cada vez maior e a inovação está em todos as âmbitos da nossa vida, seja em modelos de negócio, seja em modelos mentais. O evento foi pensado para agregar esta nova forma.” O secretário de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Sustentável de Joinville, Danilo Conti, complementou, destacando a relevância do evento para o ecossistema regional. “Serve para plantar a semente de empreendedorismo em todos. Estamos fazendo um novo ciclo na cidade e queremos ir mais longe: tornar a região o maior ecossistema de inovação da América Latina”, comentou.

O Pacto pela Inovação de Joinville foi apresentado na ExpoInovação, um movimento que une empresas, universidades, governos para desenvolver um ecossistema forte e hiperconectado para atingir o objetivos de tornar a região uma das mais inovadoras do mundo. Mais de 49 organizações e 320 ações já foram pactuadas.

Inovação 

A programação começou pela manhã, com a apresentação dos pitches dos cinco finalistas em cada categoria - comunidade, academia, empresas - do Prêmio de Inovação de Joinville 

Durante a tarde, diferente atores do ecossistema promoveram um importante debate no Fórum de Inovação Social. O tema central foi o papel de negócios sociais de impacto e seus desafios. O universo das startups também foi tema de um workshop e o Ciclo de Aceleração Academia-Mercado - programa que tem o objetivo de gerar mais projetos universidade-empresa e novos negócios de base tecnológica - promoveu um evento para tratar das questões jurídicas dessa integração. 

Tecnologia e humanidade

Reynaldo Gama, da HSM, responsável pela implantação do centro de excelência da Singularity University no Brasil, abriu a noite de palestras explicando que a inovação sempre esteve presente. Para contextualizar suas apresentação sobre o relacionamento das grandes empresas com startups, ele apresentou um perfil das startups brasileiras - cerca de 13 mil, segundo a Associação Brasileira de Startups -  e destacou a importância de existir uma ponte entre este dois mundos, pois as startups possuem características de inovação e agilidade na resolução de problemas que as grandes empresas ainda não têm. “As startups não são a solução de todos os problemas, mas podem acelerar muito”, explicou. 

Na sequência, os convidados do painel Ecossistemas de Inovação, mediado por Vinicius Machado, da Startadora, debateram sobre como as empresas e os governos podem se unir na criação destes ecossistemas, construindo legados. 

No encerramento da primeira noite, Flávio Tavares, da Welcome Tomorrow, começou sua palestra trazendo dados alarmantes sobre a mobilidade no Brasil, para destacar que uma das maiores buscas dos seres humanos é por tempo. Explicou que em meio a todas mudanças promovidas pela Indústria 4.0, é preciso resgatar a criatividade, a comunidade, o sentido de construir algo juntos e finalizou com uma provocação para a plateia: “não é uma inovação tecnológica, é inovação humana. Que tipos de seres humanos estamos criando para lidar com essas tecnologias?”

A ExpoInovação continua nesta quarta-feira, 4. No período da tarde acontece o Education Talks, um fórum para debater o papel do professor na Nova Era da Educação. Os participantes também terão a oportunidade participar de experiências futuristas no teatro Juarez Machado e acompanhar painéis sobre Open Innovation, cidades inteligentes e futuro.