FENAJ recebe Prêmio Luiz Beltrão no XXXVII Congresso da Intercom

09 de Setembro de 2014

Os vencedores do Prêmio Luiz Beltrão 2014, Troféu José Marques de Melo eprêmios acadêmicos foram agraciados

LUIZBELTRAOINTERCOM

Os vencedores do Prêmio Luiz Beltrão 2014, Troféu José Marques de Melo e prêmios acadêmicos foram agraciados em cerimônia realizada em Foz do Iguaçu na última quarta-feira (03/09), durante o 37º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Vencedora na categoria “Instituição Paradigmática”, a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) foi representada por uma comitiva de dirigentes e ex-dirigentes da entidade e dedicou o reconhecimento aos jornalistas, professores e estudantes, bem como às entidades que lutam pela valorização do campo do Jornalismo.

Com o Centro de Convenções do Hotel Mabu Thermas Resort lotado, a premiação foi coordenada pela diretora cultural da Intercom, Rosa Maria Dalla Costa, e contou com a presença do presidente da instituição, Antonio Hohlfeldt, do presidente de honra, José Marques de Melo, da presidente eleita Marialva Barbosa (que tomou posse no dia seguinte, 04/09) e da coordenadora local do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação em Foz do Iguaçu, Ariane Pereira.

A FENAJ recebeu o Prêmio Luiz Beltrão 2014 pela luta em defesa da liberdade de imprensa, pelo estímulo à qualificação intelectual dos jornalistas e pela defesa da formação profissional de boa qualidade”. Além do presidente da entidade, Celso Schröder, prestigiaram o evento a vice, Maria José Braga, a 1ª secretária e coordenadora da Campanha em Defesa do Diploma, Valci Zuculoto, o representante do Departamento de Educação da entidade, Rafael Mesquita, o vice-presidente Sul, Valmor Fritsche e os ex-presidentes Américo Antunes e Sérgio Murillo de Andrade.

Ao receber o Prêmio Luiz Beltrão representando a entidade, o presidente da FENAJ destacou o nexo natural da entidade com a luta pela qualificação da formação acadêmica e do Jornalismo, destacando o Programa de Qualidade de Ensino da FENAJ, aprovado em 1997, como uma contribuição do movimento sindical dos jornalistas inédita entre as profissões no que se refere à formação acadêmica e apontando como ais recente vitória das entidades do campo do Jornalismo a aprovação das Novas Diretrizes Curriculares.

Schröder apontou como principal referência da relação estreita entre o movimento sindical dos jornalistas e a qualidade da formação a regulamentação profissional, de 1969, que instituiu a exigência do diploma como requisito para o exercício da profissão de jornalista.”Aqueles que só enxergam no jornalismo a possibilidade de satisfação de seus interesses atacaram a principal conquista dos jornalistas e da sociedade”, disse, criticando a ação do Sindicato das Empresas de Rádio e TV de São Paulo, que motivou a decisão do STF em 2009, considerando a exigência do diploma inconstitucional. “Vamos juntos lutar para que a Câmara dos Deputados corrija este equívoco e aprove a PEC do Diploma, que já foi aprovada pelo Senado”, convocou.

Veja, a seguir, a relação dos premiados.

Prêmios Estudantis
Prêmio Vera Giangrande – graduação
1º lugar – Letícia Schinestcck (Universidade Católica de Pelotas), com o trabalho O estigma do corpo manifestado em memes do facebook

2º lugar – Fabricio Carvalho (Universidade de Passo Fundo), com o trabalho Mídia como meio e como instituição na hipermodernidade de Lipovestky

3º lugar – Caren Baraúna (Universidade Federal do Amazonas), com o trabalho Divulgação Científica em relações públicas: investigação do congresso nacional da Intercom no período de 2008 a 2012

Prêmio Francisco Morel – mestrado
1º lugar – Renata Cristina Bento Cerqueira (Universidade Federal da Bahia), com o trabalho Práticas de assistir televisão: um olhar sobre a série Game of Thrones na HBO

2º lugar – Isabel de Assis Fonseca, com o trabalho Guinada subjetiva no jornalismo: um olhar opaco em direção às narrativas da repórter Eliane Brum

3º lugar -  Mariana Tavernari (Universidade de São Paulo), com o trabalho Modelos de Protagonismo e deslizamentos narrativos em memes da internet

Prêmio Freitas Nobre – doutorado
1º lugar – Karla Azeredo Ribeiro Marinho (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), com o trabalho A Copa das manifestações: rede sociais, emoções e movimento popular

2º lugar – Wesnel Fagundes, representado por Ed Wilson Ferreira Araújo (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul), com o trabalho Cultura Colaborativa: oralidade e redes sociais nos programas jornalísticos de rádio AM

3º lugar – Rosana de Souza Vieira e Natália Schoen Munhoz (Unisinos), com o trabalho Consumo Colaborativo em Bazares de Trocas do Facebook: uma investigação no Bazar de trocas da Estilo

Troféu José Marques de Melo
Dra. Dóris Fagundes Haussen (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul)

Prêmio Luiz Beltrão
Grupo Inovador – Curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Piauí, representado pela coordenadora do PPGCOM UFPI, Ana Regina Rego Leal, e por Samantha Castello

Instituição Paradigmática – Federação Nacional dos Jornalistas, representada pelo presidente Celso Schröder

Liderança Emergente – Dra. Rosiméri Laurindo (FURB – Blumenau)

Maturidade Acadêmica – Dra. Maria Cristina Gobbi (Universidade Estadual de São Paulo – Bauru)

premio-luiz-beltrao-intercom-e1409695896620

 

Fonte: FENAJ