“Só falar não adianta”, as marcas já começaram a agir para derrubar os estereótipos de beleza.

24 de Outubro de 2019

#Showus uma parceria da Getty Images e Dove que estimula a representação da mulher numa escala jamais vista anteriormente.  

Imagens por Kat Senkyrova

 

 

O seminário da Getty Images através do projeto #Showus era um dos eventos mais esperados nesta edição do Cannes Lions. Nomes de peso estiveram presente no palco para mostrar esta iniciativa única, através de uma coleção de imagens inéditas da Getty e que oferecem à nossa indústria imagens reais, sem cliché e que quebram muitos paradigmas da nossa sociedade.

Enquanto se falava muitos nos outros anos sobre questões como esta. Desta vez a história já é diferente. Há de fato um novo momento acontecendo em nossa indústria, principalmente quando falamos do universo visual e que deve ser muito bem observado e que ignora os clichés e mostra a realidade como ela é e principalmente sem retoques. 

Rebecca Swift da Getty Images, entrevistada ontem pelo AcontecendoAqui apresentou a nova coleção de imagens da empresa, que conta com uma biblioteca com mais de 5000 imagens, e que foram feitas por mais de 100 mulheres da comunidade Girlgaze. O projeto levou alguns meses para ser concluído e contou com a participação de indivíduos de 39 países, através de uma representação autêntica, hiper-local e inclusiva da beleza

 

Marcas já percebem um retorno positivo do investimento 

O projeto que foi lançado recentemente já conta com a participação de várias empresas e os resultados de ROI já estão aparecendo. Mais de 7 mil fotos representando esta causa já foram baixadas no site da Getty através de mais de 900 empresas. Iniciativas como essa, além de dar um impulso para a causa da diversidade, está trazendo também resultados expressivos às marcas que aliam suas estratégias criativas voltadas para a nossa realidade. Não é apenas mais um favor que se presta para a inclusão, mas sim um novo modelo de negócio.

Também esteve presente nesta sessão Shona Rhimes, escritora e produtora que já trabalhou nas séries como “How to Get away with Murder” e “Grey’s Anatomy”. De acordo com Shona, os filmes e produções que investem num elenco diversificado e inclusivo estão tendo um maior retorno de investimento do que aqueles que ainda vivem de estereótipos.

 

Sinta-se confortável com o Inconfortável

Temos agora um novo momento em que as pessoas precisam se sentir confortáveis com o inconfortável. Os trabalhos realizados anteriormente foram feitos por pessoas como você e elas precisam se identificar também com um novo formato de comunicação visual.  Foi dito ainda que o uso de estereótipos nada mais é do que um atalho na comunicação e a diversidade precisa aparecer em nossa frente. Há muito ainda para ser feito e muitas histórias que precisam ser contadas continuam marginalizadas. A iniciativa dá oportunidade para que as pessoas possam ver elas de uma maneira na qual nunca foram vistas anteriormente. Isso tudo tem um poder e traz uma nova definição para o mercado de imagens.

O evento contou também com a presença de Sophie Galvani, vice-presidente global da Dove, Amanda de Cadenet CEO da GirlGaze e June Sarpong, apresentadora.

 

 

 

cinco mulheres debatendo sobre padrão de beleza no cannes lions festival